Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2008

CHOVE SOLIDÂO DENTRO DE MIM

Lá fora a chuva

Batendo suave

Caindo surda.

 

Cá dentro a solidão

Gritando - bem alto:

- Não quero estar só!

Eco que soa

E corre

Silêncio fora

Quatro paredes adentro

Do meu labirinto.

 

Rumor wque se cala

E perde nas gotas

Que o apreciam languidamente,

Na carícia que o envolve

Sofrega

Ao sair ele à rua

A amar a chuva

... Que o vem amar

Quando expira a nostalgia

Degrau caída..., no patamar

 Ao lado da companheira

Cansada e tropega

 De a buscar.

Leva o vento

O acto de amar comprimidoi

No infinito cinzento

Do firmamento~

Esvalido.

Trago-o eu

Ao encontrá-lo

Perdido...

Morrendo...

Morrendo perdido

NBa morte

De não saber dar.

Cá dentro a chuva...

Chovendo a solidão.

Lá fora a solidão...

Chovendo a chuva.

Chove.

Hoje.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

tags:
publicado por anapaula27 às 11:48
link | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29


.posts recentes

. ALMA GÉMEA

. O TEMPO E A VIDA

. MISSIONÁRIO

. HIROSHIMA

. FLOR

. PAISAGEM

. ESCALADA DE MÃOS DADAS

. OUTONO

. CHOVE SOLIDÂO DENTRO DE M...

. ÂNSIA

. MÃE

. SONHEI

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. O TEMPO E A VIDA

. DUADRAS SOLTAS

. O AMOR

. FERNANDO

. PAISAGEM

. DEPOIS DA MORTE

. ESCALADA DE MÃOS DADAS

. CRANÇA

. SONHO DOADOR

. DIÁLOGOS

blogs SAPO

.subscrever feeds