Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2008

ÂNSIA

Ah! Se eu pudesse ser eu mesma,

Sem aquele dom de não amar-te

Por recear teu gosto descortês,

Vergonhosa ofensa, acusação delirante.

Ah! Meu doce equívoco!

Minha arroçada aventura!

Eu não esperava nem mais um instante

Para te dizer que a minha alma

Arde em loucura...

Ah! Se eu pudesse situar-me no tempo

E pôr de parte os velhos conceitos

De amor ultrapassado...

Ah! Meu doce engano!

Minha aurora de vento!

As minhas palavras não teriam fundamento

E, na hora de confessar-te

O segredo que me atormenta,

A minha voz mentiria sem querer...

Ah! Se eu pudesse não viver

Para não cair na tentação de te ferir

E inconscientemente trair quem não merece...

Ah! Meu desejo ardente!

Minha concha de medo!

Eu só lamento não ter coragem

De desvendar o meu segredo!

 

tags:
publicado por anapaula27 às 10:58
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29


.posts recentes

. ALMA GÉMEA

. O TEMPO E A VIDA

. MISSIONÁRIO

. HIROSHIMA

. FLOR

. PAISAGEM

. ESCALADA DE MÃOS DADAS

. OUTONO

. CHOVE SOLIDÂO DENTRO DE M...

. ÂNSIA

. MÃE

. SONHEI

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. O TEMPO E A VIDA

. DUADRAS SOLTAS

. O AMOR

. FERNANDO

. PAISAGEM

. DEPOIS DA MORTE

. ESCALADA DE MÃOS DADAS

. CRANÇA

. SONHO DOADOR

. DIÁLOGOS

blogs SAPO

.subscrever feeds